Cirurgia Plastica de Reconstrução Mamas

RECONSTRUÇÃO DAS MAMAS – CIRURGIA PLÁSTICA DE RECONSTRUÇÃO DAS MAMAS – CIRURGIA PLÁSTICA DE RECONSTRUÇÃO MAMÁRIA – CIRURGIA PLÁSTICA DE RECONSTRUÇÃO DOS SEIOS – SAO PAULO – SÃO PAULO

O câncer de mama é uma enfermidade terrível e que muitas vezes expõe a mulher a uma “mutilação” física e psicológica, devido a retirada parcial ou total de uma ou de ambas as mamas. Porém, a cirurgia plástica, pode ajudar essas mulheres a superarem este trauma, através da reconstrução das mamas. Sabemos que existem muitas decisões e escolhas envolvidas no processo de reconstrução mamária, mas talvez a questão mais importante seja: A reconstrução de mama é para mim?
Para milhares de mulheres que sobreviveram ao câncer a resposta é sim. Nem toda a mulher que realizou uma mastectomia ou quadrantectomia ou ainda outra cirurgia para tratamento de câncer de mama, sente a necessidade de realizar a cirurgia plástica para reconstruir a mama, mas para muitas, essa é uma importante parte da recuperação.
Atualmente, existem muitas opções de reconstrução de mama, portanto, quanto mais você souber sobre a sua enfermidade e quais as técnicas disponíveis para a reconstrução, mais fácil será a decisão, que você e seu médico tomarão a respeito do seu caso.
As cirurgias plásticas que visam a reconstrução das mamas são chamadas de mamaplastias reconstrutoras ou mamoplastia de reconstrução ou simplesmente, reconstrução das mamas. Elas podem ser imediatas, ou seja, na mesma cirurgia em que se faz o tratamento do câncer ou tardia, isto é, algumas semanas ou meses depois deste tratamento. A escolha do momento em que será realizada a reconstrução, dependerá de vários fatores e será melhor abordada pelo seu médico.
Antes da cirurgia plástica, cada paciente é avaliada sobre seu histórico de quimioterapia ou radioterapia, uso de tamoxifeno, presença de cirurgias abdominais anteriores, espessura do tecido adiposo do abdômen, técnica utilizada para mastectomia (com ou sem retirada do músculo peitoral maior ou esvaziamento axilar), características locais da pele e sua elasticidade, entre outros.
Há várias técnicas de reconstrução mamaria, sendo que as mais empregadas são três. Não se pode dizer que uma seja melhor do que a outra, mas dependendo do caso, uma será melhor do que as outras duas.

Reconstrução com Retalho do Músculo Reto-Abdominal

Recosntrução de Mama com uso do músculo reto abdominal.
Reconstrução de Mama com uso do músculo reto abdominal.

Um retalho de pele e músculo (reto abdominal) localizados abaixo da cicatriz umbilical é retirado para preencher o volume mamário. Onde antes ficava o músculo, coloca-se uma tela de polipropileno (a mesma que se usa em cirurgias de hérnia). É uma cirurgia de grande porte, de aproximadamente 4 horas de duração, que requer um tempo maior de internação (cerca de 2 dias).
A utilização desta técnica é inviável nos casos de pacientes que já tenham realizado a cirurgia plastica de abdomen.
Assim como nas demais técnicas, poderá haver necessidade de mais tempos cirúrgicos. O volume resultante da 1ª cirurgia poderá ser modificado numa segunda cirurgia, para que as duas mamas fiquem simétricas, e quando a aréola e o mamilo serão refeitos.
Em alguns casos, é necessária uma 3ª cirurgia para completar a reconstrução.

Reconstrução com Expansor Tecidual

Reconstrução da mama com expansor e posterior uso de implante de silicone.
Reconstrução da mama com expansor e posterior uso de implante de silicone.

Expansor de tecidos para reconstrução de mama.
Expansor de tecidos para reconstrução de mama.

Logo após a mastectomia ou em outra época, é colocado por baixo do músculo peitoral, um expansor que parece uma prótese vazia. Ele vai receber injeções de soro fisiológico semanalmente ou a critério médico, até que fique cheio. Essas injeções são praticamente indolores e serão aplicadas através de uma válvula do expansor, que fica debaixo da pele. O tecido vai expandindo gradualmente, até atingir o volume desejado (cerca de oito semanas) e será retirado para a colocação de uma prótese retromuscular (atrás do músculo). Há próteses de diversas texturas e com volume fixo ou variável.
Geralmente, a aréola e o mamilo, bem como a simetria das mamas não são feitos nesta cirurgia. Para tanto, pode ser necessário mais uma cirurgia plástica.

Reconstrução com Retalhos de Musculatura Dorsal

Recosntrução de Mama com músculo grande dorsal.
Recosntrução de Mama com músculo grande dorsal.

Quando o volume mamário não é muito grande, pode-se reconstruir a mama, através do retalho de tecido da parede do tórax posterior, região dorsal (das costas), juntamente com o músculo dorsal. Por não ser tão espesso quanto o retalho abdominal, o espaço pode ser completado com uma prótese.
Esta técnica tem a desvantagem de deixar uma cicatriz nas costas, porém, é a que melhor preenche o cavo axilar (vazio na axila), nos casos em que houve esvaziamento linfático.

Quando consultar um Geneticista ?
Em muitos casos, quando há historia da doença (câncer) na família, será necessário consultar um médico geneticista para avaliar se o problema (câncer) foi esporádico (ou seja, não foi de origem genética) ou se o câncer foi de origem genética, quando será necessário pesquisar se a paciente é portadora dos genes relacionados ao câncer de mama, bem como analisar todas as mulheres da família (filhas, netas, sobrinhas) para se verificar qual delas seria portadora do mesmo gene e então, pensar em algum procedimento preventivo (mastectomia subcutianea) nestas mulheres.

Entre em contato com nossa equipe para saber mais sobre todos os procedimentos de cirurgia plastica Sao Paulo realizados na CLINIPLAST tanto para cirurgia plástica de reconstrução de mamas, quanto para outras modalidades de cirurgia plástica estetica ou de cirurgia plástica reparadora.

Cirurgia Plástica São Paulo – Moema