Cirurgia Plastica Orelha

Cirurgia Plástica de Orelha
Otoplastia
Cirurgia Plastica Orelha em Abano

Cirurgia Plastica das Orelhas – Orelhas Proeminentes – Orelhas em Abano – Sao Paulo – Sao Paulo – Dr. Giovanni Andre Pires Viana

Avaliação das Orelhas em Abano pelo Cirurgião Plástico

orelha 2
Durante a consulta médica para cirurgia plastica orelha abano, otoplastia, alguns detalhes são observados pelo cirurgião plástico e explicados ao paciente com orelha de abano: a ausência da antihélice, a projeção das conchas e a presença ou não de assimetrias.

A anti-hélice é uma ondulação da cartilagem que auxilia na curvatura da parte externa da orelha para trás, em especial, no seu segmento superior. Pacientes com orelhas de abano candidatos à otoplastia, geralmente apresentam “apagamento” de uma ou ambas anti-hélices, aumentando a projeção das orelhas para frente, causando a orelha em abano. Durante a cirurgia plastica orelhas, otoplastia, Dr. Giovanni André Viana redesenha as anti-helices e as confecciona de um modo delicado, de acordo com a técnica de otoplastia em Ilha do Professor Ivo Pitanguy.

Normalmente, há a associação do excesso de concha cartilaginosa nos pacientes candidatos a cirurgia plastica de orleha em abano, o que acaba projetando as orelhas anteriormente (orelha de abano), chegando, em muitos casos, a fazer um ângulo de 90% com a cabeça. Na cirurgia plastica de orelha em abano, otoplastia, nos casos em que há excesso da conha, elas são rodadas para trás, sem retirada de cartilagem, de modo que o resultado mantém a naturalidade da projeção normal de uma orelha. Considera-se um resultado artificial uma orelha sem projeção alguma tratada por uma cirurgia plastica orelhas de modo artificial, praticamente colada na cabeça.

Para evitar que as orelhas abram demais depois da cirurgia plastica, o paciente deve utilizar uma faixa na cabeça após a cirurgia plastica orelhas (otoplastia) que mantém as orelhas no lugar, 24 horas por dia, durante três semanas.

As assimetrias entre as orelhas são comuns, ocorrendo muitas vezes uma projeção maior de uma orelha em relação à outra. Na maioria das vezes, as assimetrias são bastante minimizadas durante a cirurgia plastica orelhas (otoplastia), de modo que passam a ficar quase que imperceptíveis no dia-a-dia. Em alguns raros casos, a assimetria envolve uma deformidade muito grande de uma das orelhas e a cirurgia plastica orelhas, a otoplastia, nesses casos pode envolver até a reconstrução de todo o pavilhão auricular acometido.

O QUE É OTOPLASTIA, A CIRURGIA PARA CORREÇÃO DA ORELHA EM ABANO?

A cirurgia plastica da orelha em abano, ou Otoplastia, é feita para corrigir o afastamento das orelhas e que incomoda muito os jovens e os adultos.

AS MELHORES INDICAÇÕES

As orelhas atingem seu tamanho pleno entre os 5 e 7 anos de idade e quanto mais precocemente a cirurgia plastica de orelhas em abano, otoplastia, for realizada, menor a chance da criança ficar traumatizada devido aos comentários dos coleguinhas. Contudo, a cirurgia plastica das orelhas em abano poderá ser realizada em qualquer fase da vida escolar da criança ou até mesmo depois que esta criança ser tornar um adulto.

RISCOS

A cicatriz da cirurgia plastica de orelhas em abano, otoplastia, fica bem escondida, pois fica localizada atrás da orelha, no sulco formado pela a orelha e o crânio.

Quando a cirurgia plastica de orelha é executada por um cirurgião experimentado e qualificado, complicações são raras e normalmente menores. Não obstante, como com qualquer operação, há riscos associados com a cirurgia e complicações específicas associadas com este procedimento.

Uma porcentagem pequena de pacientes pode desenvolver um hematoma, coleção de sangue na orelha que pode se dissolver naturalmente ou pode ser retirado.

PLANEJE A CIRURGIA

É recomendado ao pais com filho(a) que tenham orelha em abano, que permaneçam atentos as angústias e traumas que a criança possa apresentar em relação as suas orelhas. A cirurgia só deve ser pensada quando a criança manifestar espontaneamente este desejo. Em relação aos pacientes adultos, o momento de realizar a cirurgia será quando ele(a) estiver preparado para o procedimento.

PREPARAR A CIRURGIA

A consulta inicial com o cirurgião plástico é muito importante. O Dr. GIovanni Andre Viana ouvirá sua história médica completa, depois avaliará seu caso tanto do ponto de vista da cirurgia proposta, como do ponto de vista clínico. Solicitará as avaliações necessárias, tal como do cardiologista e de outro médico se for necessário. Também irá solicitar os exames laboratoriais.

Não se esqueça de relatar ao Dr. Giovanni Andre Viana qualquer tipo de alergia; uso de vitaminas, medicamentos (mesmo os mais simples), uso frequente de álcool ou outras drogas, e se você fuma. O uso de aspirina e seus derivados, bem como qualquer droga que altere o processo de coagulação (“para afinar o sangue”) deve ser comunicado ao cirurgião plastico e ao anestesista.

O cirurgião plastico explicará as técnicas para correção de orelha em abano e anestesia que será utilizada, bem como os riscos envolvidos.

Não hesite em pedir a seu cirurgião plástico qualquer informação, especialmente aquelas que se refiram as suas expectativas e quanto aos resultados após a cirurgia plastica de orelha em abano.

Recomendações Pré-operatórias para a Cirurgia da Orelha (é um modelo básico, mas cada paciente deve seguir as recomendações que lhe serão fornecidas especificamente para seu caso).

1)Compareça ao hospital no dia e hora marcados com seu cirurgião,

2)Qualquer anormalidade que porventura ocorra em seu estado de saúde deve ser comunicado, mesmo as mais simples, como gripes, infecções, infecções de pele na área em que será realizada a cirurgia, etc,

3)Obedeça à orientação de jejum dada pelo seu médico,

4)Lave cuidadosamente o cabelo na véspera da cirurgia, utilizando apenas xampu e evitando cremes e condicionadores.

5)Não há necessidade de cortar os cabelos, mesmo que sejam compridos e volumosos,

6)Vá ao hospital acompanhado de um familiar ou pessoa de seu relacionamento.

ONDE A CIRURGIA SERÁ EXECUTADA

A cirurgia plastica de orelha em abano, Otoplastia, é realizada em um centro cirúrgico, com o paciente submetido a anestesia local e sedação ou mais raramente, sob anestesia geral. O paciente poderá ficar internado por um período máximo de 24 horas.

TIPOS DE ANESTESIA

A anestesia local associada à sedação é mais amplamente utilizada, mas para as crianças pequenas, anestesia geral pode ser necessária. Alguns adultos podem optar pela anestesia geral.

A CIRURGIA

Posição da incisão (corte) atrás da orelha
Posição da incisão (corte) atrás da orelha

A duração da cirurgia plastica de orelha em abano é em média entre 90 e 120 minutos. Entretanto, o tempo de ato cirúrgico não deve ser confundido com o tempo de permanência do paciente no ambiente de Centro Cirúrgico, pois, esta permanência envolve também o período de preparação anestésica e recuperação pós-operatória. Seu médico poderá lhe informar quanto ao tempo total. A associação de outros procedimentos pode tornar o tempo da cirurgia mais longo.

Inicia-se a cirurgia plastica de orelha em abano, otoplastia, com a marcação e retirada de pele em excesso atrás das orelhas proeminentes. Em seguida, Dr. Giovanni André Viana demarca e confecciona a ilha de cartilagem que vai configurar a antihélice, melhorando a orelha de abano. A cartilagem é então projetada com pontos absorvíveis e o novo desenho da orelha de abano já começa a aparecer. Descola-se a cartilagem auricular da mastóide e roda-se a orelha de abano posteriormente, para corrigir a projeção do excesso de concha, através da otoplastia. Toda a sutura é então realizada, somente na parte de trás das orelhas e fica escondida, sem deixar cicatrizes aparentes com a cirurgia plastica orelhas.

A cirurgia é realizada ao mesmo tempo em ambas as orelhas, e resta apenas uma cicatriz na região posterior, que não aparece escondida pela própria orelha e cabelo.

DEPOIS DA CIRURGIA

Os adultos e as crianças recebem alta em até 24 horas após a cirurgia plastica de orelha em abano. Todo paciente sai com um curativo para proteger as orelhas nos primeiros cinco dias, uma espécie de touca (faixa), a fim de evitar traumatismos locais. Após estes cinco dias, este curativo é retirado, e o paciente poderá ver o resultado obtido com a cirurgia. Quando então, passará a usar um curativo em faixa tipo “balé” ou “tênis”. Normalmente, como são utilizadas suturas absorvíveis, não será necessário a retirada de pontos. Os adultos podem voltar ao trabalho em 5 dias, as crianças podem voltar à escola em 7 dias aproximadamente. Exercícios e atividades pesadas devem ser evitados nas primeiras semanas (40 dias). Óculos também podem voltar a ser usados após um mês da otoplastia. Deve se evitar posições de dormir ou sentar em que a orelha seja dobrada.

Após a cirurgia plastica de orelha de abano, otoplastia, pacientes podem sentir muita ou nenhuma dor. Para isso, abrimos mão de medicamentos potentes que tornam o procedimento de otoplastia mais tranqüilo.

O inchaço após a otoplastia para orelha de abano melhora bastante no primeiro mês após a cirurgia plastica orelhas, mas pode levar até seis meses para desaparecer por completo. Nesse período, também, a sensibilidade da orelha de abano pode estar diminuída, retornando progressivamente.

Recomendações Pós-operatórias para a Cirurgia da Orelha (é um modelo básico, mas cada paciente deve seguir as recomendações que lhe serão fornecidas especificamente para seu caso).

1) Seguir rigorosamente as orientações dadas pelo cirurgião, qualquer dúvida deve ser comunicada de imediato,

2) A alimentação é livre depois da cirurgia, mas prefira a alimentação mais leve e saudável,

3) Evitar sol, friagem, vento e traumatismos locais por um período de 10 dias,

4) Comparecer ao consultório para controle pós-operatório nos dias indicados,

5) Poderá retornar às atividades escolares, profissionais, etc. entre 4 a 7 dias após a cirurgia.

Recidiva após a Otoplastia (Cirurgia Plastica Orelhas)

Chamamos de recidiva quando as orelhas voltam a ficar abanadas após a cirurgia plastica orelhas, otoplastia. Como a técnica principal de otoplastia utilizada na CLINIPLAST é a em Ilha, que envolve incisão na espessura total da cartilagem e quebra de sua memória, a recidiva de otoplastia em sua experiência é baixíssima.

OUTROS PROBLEMAS DE ORELHA

Em verdade, otoplastia é um termo que se refere a qualquer cirurgia plastica nas orelhas, quer seja por orelha de abano, ou por outras variações, como: lop ear, cup ear, microtia (orelha pequena), anotia (ausência de orelha), reconstrução após trauma ou devido à retirada de câncer de pele, entre outras.

As variadas deformidades que uma orelha pode apresentar individualizam o tratamento para cada caso, podendo variar desde um simples relaxamento da cartilagem com mínima retirada de pele, retirada de uma parte da outra orelha para reconstruir um defeito, ou até uma cirurgia plastica orelhas com reconstrução total do pavilhão auricular com cartilagem retirada do tórax.

ORELHAS MAIS NATURAIS

A maioria dos pacientes, seja ele uma criança ou um adulto, se emociona com o resultado da cirurgia. Contudo, o objetivo da cirurgia plastica de orelha em abano, otoplastia, é a melhora e não a perfeição. Não se deve esperar sempre que ambas as orelhas sejam perfeitamente simétricas, mas que estejam muito próximos do simétrico, não chamando atenção de quem as observa com naturalidade.

Agende uma consulta para que Dr. Giovanni André Pires Viana possa avaliar seu caso e oferecer-lhe a melhor opção de Cirurgia Plástica para Cirurgia Plástica Orelha em Abano, Otoplastia, aproveite também para esclarecer todas suas dúvidas e anseios a respeito da Cirurgia Plástica de Otoplastia e sobre os pós-operatório.

Nossa equipe de Cirurgia Plástica está preparada para atender você em um ambiente aconchegante, agradável e informativo.

Para saber mais sobre Cirurgia Plástica de Orelha em Abano ou outra modalidade de Cirurgia Plástica, entre em contato com a CLINIPLAST em Sao Paulo – São Paulo.

Veja quais são as perguntas mais comuns realizadas por pacientes na CLINIPLAST quanto a cirurgia plastica de orelha em abano, otoplastia:

0l) P: A CIRURGIA DA ORELHA EM ABANO DEIXA CICATRIZES ?

R: A cicatriz desta cirurgia é pouco visível, por localizar-se atrás da orelha, no sulco formado por esta e o crânio. Além do mais, como se trata de região de pele muito fina, a própria cicatriz tende a ficar imperceptível, mesmo em algumas técnicas que utilizam pequenas incisões na face anterior. Certas pacientes podem apresentar tendência à cicatrização inestética (cicatriz hipertófica e quelóide). Este fato deverá ser discutido, durante a consulta inicial, bem como suas características familiares. Pessoas de pele clara tendem a desenvolver menos freqüentemente este tipo de cicatriz.

Vários recursos clínicos e cirúrgicos nos permitem melhorar tais cicatrizes inestéticas, na época adequada. A cicatriz hipertrófica ou quelóide, não devem ser confundidas, entretanto, com a evolução natural do período mediato da cicatrização. Qualquer dúvida a respeito da sua evolução cicatricial deverá ser esclarecida durante seus retornos pós-operatórios, quando teremos a oportunidade de fazer a avaliação da fase em que se encontra.

02) P: EXISTE CORREÇÃO PARA CICATRIZES HIPERTRÓFICAS?

R: Vários recursos clínicos e cirúrgicos nos permitem melhorar tais cicatrizes inestéticas, na época adequada. Não se deve confundir, entretanto, o “período mediato” da cicatrização normal (do 30º dia até o 12º mês) como sendo uma complicação cicatricial. Qualquer dúvida a respeito da sua evolução deverá ser esclarecida com seu médico.

03) P: QUAL O TIPO DE ANESTESIA?

R: Crianças: geralmente com anestesia geral. Adultos: geralmente anestesia local com ou sem sedação.

04) P: QUAL O PERÍODO DE INTERNAÇÃO?

R: Meio período até um dia, dependendo do tipo de anestesia e idade do(a) paciente.

05) P: QUANTO TEMPO DEMORA O ATO ClRÚRGICO?

R: Geralmente em torno de 90 a 120 minutos.Entretanto, o tempo de ato cirúrgico não deve ser confundido com o tempo de permanência do paciente no ambiente de Centro Cirúrgico, pois, esta permanência envolve também o período de preparação anestésica e recuperação pós-operatória. Seu médico poderá lhe informar quanto ao tempo total.

06) P: HÁ PERIGO NESTA OPERAÇÃO?

R: Todo ato médico inclui no seu bojo, um risco variável e a Cirurgia Plástica, como parte da Medicina, não é exceção. Pode-se minimizar o risco, preparando-se convenientemente cada paciente, mas não eliminá-lo completamente.

07) P: HÁ DOR NO PÓS-OPERATÓRIO?

R: Certo incômodo poderá ocorrer no pós-operatório. Quando houver esta intercorrência, ela é combatida com analgésicos comuns.

08) P: COMO É O CURATIVO?

R: Protege-se a orelha (principalmente em crianças), nos primeiros dias, com uma espécie de touca, a fim de evitar traumatismos locais. Em alguns casos, recomenda-se o uso das faixas tipo “ballet”ou “tênis” durante as primeiras semanas, ou mesmo curativo do tipo envoltório com faixa de crepe.

09) P: QUANDO SÃO RETIRADOS OS PONTOS?

R: Em torno do 8º dia.

10) P: EM QUANTO TEMPO SE ATINGIRÁ O RESULTADO DEFINITIVO?

R: Assim que se retira o curativo já teremos em torno de 80 % do resultado almejado. Após 12 semanas, o resultado será definitivo.

11) P: NÃO HÁ O RISCO DE “VOLTAR O ABANO” APÓS A CIRURGIA?

R: O resultado é geralmente definitivo, mas como tudo em medicina não se pode dar garantia de resultado.

As informações divulgadas neste site tem caráter meramente informativo e não devem ser utilizadas para diagnósticos, procedimentos ou tratamentos médicos sem a prévia consulta e a orientação de um especialista.
Consulte sempre um médico.

Cirurgia Plástica São Paulo – Moema